Deixe um comentário Geral

Policia Civil de Jales prende em flagrante estelionatário mediante fraude eletrônica


Na tarde de ontem (23), Policiais Civis da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jales deram cumprimento ao mandado de busca a apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Jales-SP, visando coibir a modalidade delituosa prevista no Artigo 171 do Código Penal – Estelionato, que estava ocorrendo nesta cidade por parte do investigado H.H.C.S.. Durante as diligências os policiais identificaram que H.H.C.S., através do sistema de atendimento ao cliente de uma instituição bancária, alterava o endereço e a senha das contas bancárias das vítimas, ocasião em que solicitava segunda via do cartão de crédito para o seu endereço, uma vez que, de posse de tais cartões, realizava o desbloqueio e os utilizavam simulando vendas em maquinetas de sua propriedade, bem como realizava compras na internet com os referidos cartões em nomes de terceiros. Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, H.H.C.S foi flagrado utilizando nas maquinetas de sua propriedade, dois cartões fraudados, simulando vendas nos valores de R$ 6.999,99 e R$ 13.324,80, razão pela qual foi preso em flagrante delito pelo crime de Estelionato Mediante Fraude Eletrônica e conduzido para a cadeia pública de Santa Fé do Sul-SP, onde permanecerá a disposição da Justiça.

 


Deixe um comentário Geral

PF prende empresário investigado em esquema de PIRÂMIDE FINANCEIRA na região


Por Assessoria de Comunicação PF

A Polícia Federal, com apoio da Polícia Civil e Ministério Público Estadual de Santa Fé do Sul/SP deflagrou, na manhã desta quinta-feira (11), a Operação PONZI, que investiga um grande esquema de “Pirâmide Financeira”, que pode ter movimentado mais de cem milhões de reais nos últimos quatro anos. 

Quatro mandados de prisão (um de prisão preventiva e três temporárias) e vinte e três mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça Estadual de Santa Fé do Sul/SP e estão sendo cumpridos nas cidades paulistas de Santa Fé do Sul, Santa Clara d’Oeste, Votuporanga, Bebedouro, Araçatuba, Casa Branca, Americana, Santana de Parnaíba e São Paulo.

Durante as investigações, a PF apurou que em apenas dois anos, o empresário preso abriu dezenas de empresas e filiais em várias cidades do interior paulista, tendo como fachada a oferta de serviços de créditos de bancos diversos, mas na verdade, toda a estrutura era voltada para convencer poupadores a entregarem suas economias em troca de altas taxas de juros remuneratórios que chegavam até 6% ao mês, que eram pagos com recursos de novos investidores, caracterizando um esquema de “Pirâmide Financeira”. 

O empresário investigado como líder de um esquema de “Pirâmide Financeira” e o diretor geral do grupo investigado, foram presos na saída de uma casa de shows em São Paulo, nesta manhã, por policiais federais à paisana e estão sendo conduzidos até a sede da PF em Jales para serem ouvidos pela autoridade policial. Os outros presos são a ex-esposa do empresário e a diretora financeira do grupo.

A PF também localizou uma mansão, chácaras e um terreno às margens do Rio Paraná, além de vários carros de luxo e uma aeronave que serão apreendidos. Três embarcações de grande porte também foram apreendidas com o apoio de equipes da Polícia Militar Ambiental de Fernandópolis.  

Os presos serão indiciados, na medida de suas culpabilidades, nos crimes contra o sistema financeiro nacional, falsidade ideológica, estelionato, crime contra a economia popular e organização criminosa, com as penas máximas somadas de até 24 anos de reclusão. 

*(O nome da operação foi utilizado em alusão ao esquema PONZI, que é uma operação fraudulenta e sofisticada de investimento do tipo esquema em pirâmide que envolve a promessa de pagamento de rendimentos anormalmente altos (“lucros”) aos investidores à custa do dinheiro pago pelos investidores que chegarem posteriormente.”)


Deixe um comentário Geral

Requerimento levanta duras críticas em relação as ações de trânsito na cidade


O vereador Hilton Marques (PT), em Sessão Ordinária (27), apresentou um requerimento questionando se a Prefeitura vai atender as indicações dos vereadores solicitando a instalação de redutores de velocidade em Jales.
 
O parlamentar justificou que, em 2021, dos quais os vereadores enviaram 48 indicações para instalar redutores de velocidades em vias urbanas. As indicações propostas pelos vereadores visam atender às reivindicações da população. O Conselho Municipal de Trânsito não se manifestou quanto às indicações.
 
Marques comentou a propositura: “Fiz esse requerimento pensando naquilo que já foi apresentado por todos os vereadores. Foi um número alto de indicações referentes a redutores de velocidade, mas é para reenfatizar o que já foi proposto nesta Casa. Que a municipalidade e o Conselho possam analisar. É um requerimento para sabermos como está esse diálogo.” Em certo momento, o vereador enfatizou que pode ser que os apontamentos não sejam a intervenção perfeita, mas estes pedidos sinalizam que algo precisa ser feito e que os pedidos não são porque os moradores acham os quebra-molas bonitos. 
 
O vereador Deley Vieira (DEM) falou do requerimento: “Queria saber se tem Conselho de Trânsito em Jales, porque se tem, não está trabalhando. Não tem placa com nomes das ruas nos bairros mais afastados. Até agora nada de instalar redutores de velocidade perto de escolas”. Outros vereadores também lamentaram a vagarosidade em relação aos pedidos realizados. 
 
Hilton Marques indagou se as indicações são encaminhadas ao setor competente e solicitou que a Prefeitura encaminhe uma manifestação escrita do Conselho de Trânsito posicionando-se em relação às indicações para a instalação de redutores de velocidade de todos os pares. 
 
O requerimento foi aprovado por unanimidade e encaminhado à Prefeitura, que tem até 15 dias úteis para encaminhar a resposta. Todos os requerimentos e respostas ficam disponíveis ao público no site da Câmara Municipal (www.jales.sp.leg.br). 

Deixe um comentário Geral

Hilton Marques questiona se Prefeitura iniciou tratativas para iluminação de viadutos com DER


O vereador Hilton Marques (PT), em Sessão Ordinária (20), apresentou um requerimento questionando se a Prefeitura fez tratativas com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para instalar iluminação pública sobre os pontilhões que passam sobre a Rodovia Euclides da Cunha, no perímetro urbano de Jales.
Marques justificou que em resposta a um requerimento anterior, a Prefeitura havia informado que estava desenvolvendo um plano de expansão de iluminação pública.
 
O vereador comentou o requerimento: “É uma reiteração a um requerimento anterior, pois a municipalidade deu um prazo para o fim dos apontamentos, do plano que estava desenvolvendo de iluminação. Acho importante todos os pares terem ciência do que está sendo planejado e com qual o valor do recurso que será gasto. Eu fiz o questionamento sobre também sobre o DER, que precisava dar uma autorização para que pudesse pensar em iluminação pública sobre os viadutos, é para saber se a municipalidade começou essas tratativas , pois já discutimos isso aqui nesta casa.”
 
O parlamentar indagou à Prefeitura se o plano de expansão de iluminação foi concluído e solicitou que a Administração encaminhe cópias dos documentos, pois o prazo estabelecido pela administração para a conclusão do mesmo está vencido conforme respondido em requerimento anterior.
 
O requerimento foi aprovado por unanimidade e encaminhado à Prefeitura, que tem até 15 dias úteis para encaminhar a resposta. Todos os requerimentos e respostas ficam disponíveis ao público no site da Câmara Municipal (www.jales.sp.leg.br).