Escola Livre de Teatro lança novo projeto de Prevenção na Rede!


O Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, através do Núcleo de Produção e Difusão, lançou na noite da última quarta-feira, 15/04, o seu mais novo projeto: “Meu Quarto, Minha Inocência – Prevenção na Rede”. O lançamento aconteceu pela plataforma virtual Google Meet e foi transmitido pelo Facebook, contou com a participação de vários profissionais de diversas áreas, como Assistência Social, Psicologia, Educação, entre outras. O encontro foi mediado pelo ator e psicodramatista Manoel de Matos.

O projeto “Meu Quarto, Minha Inocência – Prevenção na Rede” consiste na transformação do espetáculo Teatral “Meu Quarto, Minha Inocência” do Núcleo de Produção e Difusão, coletivo da Escola Livre de Teatro de Jales, em conteúdo audiovisual para que assim possa ser exibido em formato virtual. A peça é uma ação transversal, arte – cidadania, que aborda o tema do Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que foi escrita em 2012 e desde então vem sendo estudada e aprimorada pelo grupo. Nos últimos 4 anos, turnês de apresentações foram realizadas em mais de 30 municípios, alcançando um público estimado de mais de 15 mil espectadores.

“Diante da necessidade de trabalharmos esse tema mesmo em tempos pandêmicos, nos vimos desafiados a nos reinventar e buscar ferramentas para continuar levando nosso teatro. É lindo ver a força de resistência que a arte tem e agora ocupamos esse novo lugar com a seriedade e responsabilidade de sempre, que é uma grande marca da Escola Livre de Teatro nesses mais de 30 anos”, relatou o Ator e Produtor do peça, Higor Arco.

A noite de lançamento contou com a participação e fala de profissionais de várias cidades da região, que lidam diariamente com o tema. A Psicóloga do CREAS de Jales, Aline Salvador, enfatizou que diante da pandemia a tendência é que os casos de abuso tenham aumentado, considerando que a maioria das violências acontece dentro de casa e pelos próprios familiares. “As crianças ficando mais tempo em casa, ficam mais tempo em contato com seus possíveis agressores, soma-se o fato de que a escola não está atuante de forma presencial, o que agrava ainda mais a situação, pois a escola é um dos ambientes em que se recebe e acolhe crianças e adolescentes que enfrentam situações de violência. A proposta do teatro como ação transversal é de extrema importância e vem de encontro a esse momento difícil e delicado que enfrentamos”, discorreu Aline durante o encontro.

Marcela Picinin, Assistente Social e coordenadora do CRAS de Palmeira d’Oeste relatou ter gostado muito da nova modalidade do Núcleo de Produção, que busca remodelar a peça para alcançar o ambiente virtual, estar presente sem estar presente. “Penso que é preciso aproveitar bastante esse momento e criar, se reinventar, pois o virtual veio para ficar. Acredito que o pós-pandemia nos trará a possibilidade de duas vertentes, o presencial e o virtual e há potencial para o Núcleo de Produção e Difusão ocupar esses dois lugares, pois tratam o assunto com muita propriedade, delicadeza, seriedade e leveza”, completou.

Para além do espetáculo, o Núcleo de Produção preparou 6 Oficinas Lúdicas com conteúdos complementares, o objetivo é que sejam trabalhadas com as crianças e suas famílias, fixando melhor os pontos importantes abordados na peça. Também foi preparado uma apostila com atividades lúdicas e textos para a criança desenvolver em sua casa, o material foi elaborado pelo Núcleo em parceria com outros profissionais que deram todo suporte e revisaram o conteúdo. A apostila contará com ilustrações inéditas do grande artista jalesense Rui Rodrigues.

O projeto foi pensado e elaborado para somar esforços nas campanhas de prevenção e conscientização que acontecem em maio, por se tratar do mês em que diversas ações são realizadas em quase todos municípios do Brasil. O dia 18 de Maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Notícias relacionadas