Olá! Eu sou Hilton Marques,

Infância


Na infância, estudei a pré-escola na Escola Estadual Dr. Euphly Jalles, onde comecei minha formação enquanto aluno. Durante toda minha formação escolar, foi nesta escola pública que estudei e ganhei amigos. Como toda criança, aproveitei cada momento da minha infância, principalmente com meus amigos, os quais muitos ainda estão e mantêm relação direta com toda a minha família.

Adolescência: descoberta de novos valores

A minha adolescência foi marcada por novas fases, sempre apaixonado por esporte comecei a participar das categorias de futsal da APAFUJ, com o professor Délcio Miorini (Zé Bolacha). Após a APAFUJ, joguei para o Jales Clube e parei aos meus 17 anos para começar a trabalhar.

Sempre na luta, comecei a trabalhar cedo, vendi verduras pelas ruas, sorvete, trabalhei em supermercado, loja de calçados, depósitos de gás, monitoramento de alarmes, enfim, o trabalho sempre foi algo que moldou a minha formação. Com as necessidades, o trabalho veio cedo e aprendi o que significava a palavra responsabilidade. Meu último ano na escola, estudei no período noturno para que pudesse trabalhar durante todo o dia.

Na juventude, a semente de um novo olhar

Após a conclusão do Ensino Médio perdi meu pai. Durante algum tempo, com a partida dele, fiquei perdido, mas no ano seguinte retomei meu rumo e ingressei na faculdade onde me formei Bacharel em Educação Física (UniJales).

Nesta época, obtive meu contato direto com a política, comecei a entender um pouco mais sobre ela e com isso militei no Movimento Estudantil, reivindicando ainda mais melhorias para a Educação, como o aumento do percentual do PIB para a área. Participei consecutivamente de 02 Congressos Estaduais, sendo eles UEE/SP Serra Negra e Campinas, e também 02 Congressos Nacionais da UNE (União Nacional dos Estudantes) em Brasília.

Nos próximos meses me tornei filiado ao Partido dos Trabalhadores, partido o qual me ajudou a entender mais sobre a política e ter uma visão mais detalhada sobre cada área de nosso país. Posso dizer que sai do senso comum do entendimento sobre a política brasileira me atentando um pouco mais para os discursos, ações, projetos que tratam da nossa política e o futuro da nossa cidade, estado e país.

Orgulho-me muito de ter participado da comunidade através de projetos sociais elaborados pela Igreja Batista VIDE, os quais davam atenção às pessoas mais humildes em épocas como o Natal, onde centenas de crianças e famílias eram atendidas pela igreja e visitas eram feitas, como por exemplo, ao Lar dos Velhinhos de Jales.

Desde 2011 tenho me atentado para o tema “Reforma Política no país”, e venho escrevendo artigos e me posicionando sobre a temática, que é uma das ferramentas mais próximas do povo para começar a mudar o sistema político brasileiro existente. Estou convicto de que se tanta gente reclama da política é porque ela precisa de uma reforma.

Quando queremos que algo aconteça, quando esperamos que algo mude e que esta mudança tenha nossa cara, isso quer dizer que devemos participar, esta é outra forte convicção que tenho. A esperança de cada vez mais um país melhor vem de encontro com uma maior participação das pessoas na vida política de nosso país, a começar pelo nosso próprio município. Isto me motivou a entrar na política. Foi pensando assim que hoje tenho desafios como ser vice-presidente do PT em Jales, e isso me move a olhar o horizonte de uma forma diferente.

Devolver a esperança aos jovens, as mulheres, aos homens, a população

Um agente político comprometido com seu povo luta para que se possa atender as expectativas dele, somente desta forma é que se pode resgatar e aproximar as pessoas da discussão política local.